09/01/1905: Morre a guerrilheira da Comuna, Louise Michel

Louise Michel em sua cama convalescente em Toulon (abril de 1904). (À esquerda, Dra. Bertollet; à direita, Miss Charlotte Vauvelle

Louise Michel (1830 – 1905) foi professora e guerrilheira francesa que participou da Comuna de Paris (1871) de armas na mão. Conhecida por não parar de combater mesmo quando seu batalhão estava descansando, Louise teve papéis importantes dentro da I Internacional até ser presa por conta do fim da Comuna, a primeira tentativa de tomada do poder pela classe trabalhadora.

Mesmo reivindicando a morte, assim como foi o destino da maioria de seus companheiros, Louise foi deportada e, ao longo do resto de sua vida, continuou organizando greves e levantes por onde passava. Depois da Comuna e do exílio, ela acabou sendo atraída pelas ideias anarquistas, tornando-se também um símbolo desse setor.

 

Pertenço inteiramente à revolução social. Declaro aceitar a responsabilidade de meus atos […] O Comissário da República tem razão. Já que, como parece, todo o coração que bate pela liberdade só tem direito a um pouco de chumbo, exijo minha parte! Se me deixarem viver, não cessarei em clamar vingança e de denunciar, em vingança dos meus irmãos, os assassinos da Comissão de Graças.

Louise em frente aos juízes, desafiando-os a lhe aplicarem a sentença de morte.

 

Michel também passou parte de sua vida lecionando em escolas infantis, inclusive criando sua própria escola e ensinando os valores da luta por igualdade aos seus jovens alunos.

Depois de ter organizado e participado de inúmeras greves e levantes pela Europa, ter sido presa diversas vezes e até ter sofrido uma tentativa de assassinato, Louise Michel, aos 74 anos, morre devido a uma forte pneumonia, enquanto fazia suas viagens pela França para espalhar seus ideais.

 

Deixe um comentário

error

Gostou? Compartilhe :)