06/07/1934: Ocorre o massacre de Ranquil

massacre de ranquil

No dia 6 de julho de 1934 ocorre o Massacre de Ranquil, no Chile. A chacina se originou numa disputa de terras, quando latifundiários, com apoio do governo de Arturo Alessandri Palma (1932) que acabava de se instaurar, tentaram expulsar colonos, camponeses e mapuches —  uma etnia indígena chilena — de uma terra que esses povos haviam conquistado legalmente em 1931.

Os camponeses haviam criado e se organizado em torno da União Agrícola Lonquimay, conseguindo assim transformar legalmente aquela terra na chamada Colonia Agrícola de Ranquil. Com a queda do antigo governo e a ascensão de Arturo Alessandri Palma, os grandes proprietários reivindicaram a terra e, por meio de decreto, colonos, camponeses e mapuches foram considerados invasores ilegais da terra e foi ordenada sua expulsão imediata.

A repressão, que contou inclusive com a participação do exército chileno, ocorreu em diversos confrontos e com muita resistência camponesa, sendo o massacre de Ranquil o acontecimento mais marcante do conflito: é estimado que cerca de 200 camponeses estivessem na ponte de Ranquil tentando impedir a passagem de forças policiais para a colônia, o que resultou num massacre de mais de 100 camponeses mortos e inúmeros presos.

Deixe uma resposta

error

Gostou? Compartilhe :)