03/08/1959: Ocorre o massacre de Pidjiguiti

massacre de Pidjiguiti

No dia 3 de agosto de 1959 ocorre o massacre de Pidjiguiti, na Guiné-Bissau.

Organizada por marinheiros e estivadores, a greve que tomou conta do Porto de Pidjiguiti — hoje Porto de Bissau — em 3 de agosto de 1959 reivindicava, sobretudo, aumento de salário e melhores condições de trabalho.

Considerado por muitos como o estopim para o início da luta pela independência da Guiné — ocorrida apenas em 1973 e reconhecida em 1974 — em relação à Portugal, o massacre teve início quando a PIDE (Polícia Internacional e de Defesa do Estado, do governo português) começou a reprimir os grevistas que pouco ou nada tinham para se defender. O resultado foi de um número entre 40 e 70 trabalhadores mortos e cerca de 100 feridos, além de denúncias de posteriores torturas na tentativa da polícia de descobrir quem eram os líderes do movimento.

Em frente ao porto é possível encontrar um monumento em homenagem aos mortos no massacre, chamado de Mão de Timba.

Deixe um comentário

error

Gostou? Compartilhe :)